ÚLTIMOS POSTS

1

Delineador em Gel Maybelline Lasting Drama Pen Gel Liner

O Lasting Drama Pen Gel Liner da Maybelline é uma caneta delineador em gel bem pretinha, no mesmo formato do famoso Push-up Liner da Benefit. Na verdade, como falei aqui no blog, o Push-up Liner não foi o primeiro delineador em gel nesse formato como a Benefit divulgava “a super inovação” – a Lasting Drama Pen Gel Liner da Maybelline já tinha sido lançado quase um ano antes no mercado asiático apenas – por isso, quase ninguém nessa parte do mundo sabia.

A Lasting Drama Pen Gel Liner da Maybelline é um delineador em gel preto em formato de caneta. Na base há uma parte giratória – girando, o gel sai pelo orifício da caneta aos poucos, não tem cheiro nem agrediu minha pálpebra.

A embalagem é bem bonita, pretinha com tampa roxinha metalizada. Eu não guardei a cartela que a Lasting Drama veio porém é uma cartela típica de produto da Maybelline – muitos gráficos, pouca informação e, a pouca informação no verso ainda estava em japonês….

Maybelline Lasting Drama vs Benefit Push-up Liner

O aplicador da Lasting Drama Pen Gel Liner da Maybelline é emborrachado e o gel sai pelo orifício do mesmo. Eu gostei muito do fato de a ponta ser curtinha porque dá controle sobre a aplicação – como um lápis bem apontado. O aplicador é flexível e chanfrado, consegue atingir a área bem próxima a raiz dos cílios. O gel sai bem devagar, aos poucos, a cada girada. Mesmo no primeiro uso, não precisei girar muitas vezes pra o produto começar a sair.

O gel da Lasting Drama é bem cremoso e você tem tempo de construir o desenho do delineado, consegue fazer um traço fino ou mais gordinho, mais gráfico. O produto desliza muito fácil pela pálpebra e você pode usar a ponta para desenhar o traço mesmo sem adicionar mais produto.

Aplicador Maybelline Lasting Drama Pen Gel Liner

Apesar do gel da Lasting Drama secar em uns 40 segundos, se esfregar a pálpebra ou mesmo lavar os olhos com água, o delineado se move, cria falhas e vai sair – ou seja, se você tem a pálpebra oleosa, o delineador Lasting Drama pode não ser uma boa opção. Como não é o meu caso, eu aplico sobre a pálpebra com base ou pó e, após fazer meu delineado, apenas aguardo um pouco antes de piscar. Em mim, ele não transfere e dura muito mesmo – 10 horas seguramente porém, se olhado de pertinho, é capaz de haverem falhas – é como ele vai ficando “gasto” – não esmaece mas cria pequenas falhas ao longo das horas.

Aplicando Maybelline Lasting Drama Gel Liner

Logo depois que comprei o Push-up Liner da Benefit, rebebi a Lasting Drama Pen Gel Liner – fiquei passada porque, num primeiro momento, a percepção é que eu tinha dois produtos iguais! Na prática, não é bem assim e é impossível resenhar um sem compara com o outro na minha opinião.

Falando das similaridades entre o Push-up Liner e a Lasting Drama Pen Gel Liner, o formato se destaca sem dúvida. Ambos os delineadores são pretos, secam e tem ótima qualidade e duração. Quanto às diferenças, há muitas: o Push-up Liner sai com mais pressão do aplicador, há mais desperdício de produto, menos controle sobre quanto delineador sai da caneta. O gel do Push-up Liner também é mais grosso e encorpado que o gel da Lasting Drama, menos maleável – tem que ter uma certa prática pra aplicar. Já o produto que sai da Lasting Drama é mais cremoso, você pode trabalhar ele na pálpebra, tem tempo de moldar o delineado antes que ele seque ou pare de se mover.

Maybelline Lasting Drama Gel Liner vs Benefit Push-up Liner

O acabamento do Push-up Liner é mate e a pigmentação é maravilhosa, fica bem uniforme na pálpebra. O acabamento da Lasting Drama é mais glossy e fino, pode ser que você precise de mais uma camada pra que fique totalmente opaco. Por último, o aplicador – a ponta da Lasting Drama é uma borracha macia porém não tão macia quanto à ponta AccuFlex™ do Push-up Liner – ambas são flexíveis e não machucam a pálpebra porém, a ponta da Lasting Drama é curtinha – é ótima porque dá mais controle sobre a aplicação ao mesmo tempo que dá a sensação que vai “espetar” seu olho quando você leva ela na pálpebra para começar a aplicar o gel – de certa forma, é menos confortável que o Push-up Liner para aplicar ainda que mais fácil.

Qual delineador eu compro?

Apesar do formato ser o mesmo, a ideia também, o Push-up Liner é um produto mais elaborado que a Lasting Drama sem dúvida – a qualidade é superior sim. Ambas as canetas são ótimas mas o Push-up Liner tem um produto melhor – o gel é melhor – é mais denso, mais opaco, gruda e tem que rezar pra tirar! Eu diria que a Benefit pegou um bom produto e fez dele ótimo, finalizando com uma embalagem que vem numa caixinha, orientações etc., coisa que falta à Maybelline. No entanto, o preço da Lasting Drama é algo em torno de U$ 7 enquanto o Push-up Liner custa U$ 24 nos EUA.

Delineador em Gel Lasting Drama Pen Gel Liner da Maybelline

Se fosse escolher só um deles, eu ficaria com o Push-up Liner porque você pode usar tanto no dia-a-dia como num festão! Pode usar sozinho ou pra delinear sobre uma sombra ou olho esfumado sem mover o produto – a aplicação da Lasting Drama sobre a sombra pode ser um pouco difícil pois não é denso, se move bastante até secar.

Eu que tenho ambos, uso a Lasting Drama com mais freqüência no dia-a-dia porque é mais rápido de aplicar e fácil de remover – saí lavando os olhos com um gel de limpeza ou demaquilante básico. Uso o Push-up Liner para festas ou eventos que precise estar impecável por muitas horas sem medo.

Se quiser ler a resenha completa do Push-up Liner da Benefit, tá aqui!

A Lasting Drama Pen Gel Liner da Maybelline foi lançada somente no mercado asiático mas você encontra facilmente no eBay.

6

Papo Solto - Makeup Geek

Há pouco mais de dois anos eu vivo sem empregada, babá ou faxineira fixa. Eu tenho um filho de 9 anos, trabalho e faço tudo na minha casa. A história curta é que, depois de sofrer muito nas mãos dessas profissionais, quando ele ainda era um bebê, achei uma pessoa que ficou comigo por mais de sete anos. Meu filho costumava dizer “eu te amo” e dormir abraçado com a empregada de tanto que a amávamos e a tínhamos como família. Ela literalmente cuidava da gente, da minha casa, do meu filho, tudo com amor e carinho até o dia que ela resolveu ir embora. Sofri muito, muito mesmo. Foi um ano bem difícil e quase traumático. Dali em diante eu optei por adaptar a minha rotina, mudar hábitos e não colocar ninguém mais na minha casa para trabalhar. Confesso que não foi fácil! Não é fácil! Tem dia que eu fecho os olhos pra sujeira e meu filho deve ter umas trinta cuecas (porque assim eu não preciso lavar toda hora!), mas a gente vive bem, feliz e com muito mais privacidade e união do que antes.

Por que um post assim?

Primeiro porque, vira e mexe, eu sumo e uns dos motivos é o cansaço! Tem dia que eu estou esgotada, nos outros, eu tô só cansada! Segundo porque viver sem empregada é uma realidade cada vez mais presente na vida de famílias que, por diversos motivos começam a adaptar suas rotinas para não depender desses profissionais. Terceiro porque, na minha opinião, vale à pena compartilhar essas experiências. Tem gente que visita o blog pensando que eu sou uma dondoca que não faço nada na vida além de comprar maquiagem – não é nem um pouco assim!

O post é pra falar um pouquinho dessa minha experiência, dos pontos positivos e negativos de viver sem empregada, e dar dicas (preciosas) de como otimizar seu tempo e manter sua casa limpa sem tirar o batom vermelho!

Dica n°1 – Todo mundo tem que ajudar

Quando fiquei sem empregada, na minha primeira ida ao mercado comprei uma vassoura pequena pro meu filho. Ensinei ele a passar vassoura no quarto dele, limpar o que sujar. Deixou cair, limpa! Molhou, seca! Tirou do lugar, coloca de volta! A roupa que ele largava em qualquer canto (habitualmente no sofá da sala quando chegava da escola), ele aprendeu a colocar no cesto de roupa suja ou na máquina. Ele largava copos pela casa toda, almoçava no sofá e brinquedos dormiam em qualquer canto – até a empregada guardar de manhã. Tudo isso mudou. Ele brinca e guarda. Ele coloca a mesa do almoço e leva tudo pra cozinha quando acaba. Também passa o aspirador no quarto e se diverte nos dias de faxina e arrumação. Tem quem fale “que maldade com o pequeno!” – eu discordo. Acho que é educação. E transformo tudo numa grande brincadeira. As crianças gostam de ajudar e, no caso do meu filho, já tinha idade para assumir algumas responsabilidades. Ele não faz absolutamente nada de perigoso e sempre executa as tarefas sob minha supervisão.

No caso do meu filho, ele “cresceu” muito. Passou a ter mais independência e iniciativa, passou a dar valor pra pequenos gestos.

O marido também tem que ajudar – acorda cedo, leva o filho pro inglês, vai no Hortifruti, mercado, põe mesa, procura não fazer bagunça nem sujeira – só não entra na minha cozinha porque eu tenho ciúmes!

O saldo final é que a família fica muito mais unida quando dividimos e compartilhamos o dia a dia, inclusive as tarefas!

Dica n° 2 – Invista na praticidade e otimize seu tempo

Essa dica vale pra tudo (vestuário, alimentação, limpeza, rotina) e é crucial!

As atividades do dia a dia, academia, inglês, natação, tudo tem que ser sincronizado. Então eu faço exercícios enquanto meu filho joga tênis, vou ao mercado enquanto ele está na aula de inglês. Trabalho enquanto ele está na escola e assim vai. A gente otimiza o tempo e ninguém deixa de fazer suas atividades.

Para as roupas do dia a dia, prefira tecidos leves, que secam rápido, principalmente para as crianças. Eu também dou preferência a comprar roupas com tecido wrinkle-free / no iron, muito comuns nos EUA e Europa (onde o povo não tem empregada mesmo!). Outras roupas do dia a dia eu deixo no varal numa posição ou cabide para literamente “esticar” enquanto seca! Raramente passo roupa mas, se preciso, “dou uma alisada” na hora que vou usar.

Na cozinha - Makeup Geek

Na cozinha, compre panelas com timer, utensilio que sejam fáceis de limpar e sejam multiuso. Panelas elétricas, forninho, omeleteira, cafeteira… todos os eletrodomésticos, se bem escolhidos, quebram um super galho!timer é fundamental pois evita que você queime a comida (perdi a conta de quantas vezes joguei panela fora por isso e tive que ir almoçar na rua!). Além do timer, procure eletrodomésticos que desliguem ou entrem em aquecimento após o tempo programado, assim você pode deixar o almoço/jantar sendo feito e ir cuidar de outras coisas!

Na hora das compras, procure praticidade. Eu detesto comida pronta ou congelada mas não sou nenhuma gourmet. Também abomino fast-food e a alimentação aqui em casa é a melhor que consigo manter. Arroz de saquinho fica pronto rápido e existe em várias versões, integral, com grãos, uma boa variedade pra você não enjoar. Temperos prontos tem muito sódio mas quebram o galho, principalmente pro arroz e feijão. Para carnes e legumes eu prefiro temperos desidratados, são mais saudáveis e a misturinha de salsa, cebola e alho é ótima!

Dá pra se alimentar super bem sem viver na cozinha se você encontrar um bom Hortifruti ou mercadinho que venda frutas, verduras e legumes frescos, partidos e higienizados. Duas vezes por semana eu costumo ir no Hortifruti perto de casa e compro folhas prontas para consumo, várias misturinhas de legumes picadinhos (conhecidos como “sopão”) e sucos frescos. Uma receitinha rápida é pegar o famoso “sopão”, colocar com temperos desidratados na panela de pressão elétrica com frango ou carne picadinha e deixar por quinze minutos. Fica delicioso e é super saudável, sem uma gota de gordura! Aliás, gordura faz sujeira! Minimize ao máximo o uso de gordura na cozinha e você fará sua limpeza em muito menos tempo!

Para a limpeza, conte com todo tipo de acessório bacana que encontrar no mercado. As prateleiras estão repletas de flanelas, panos descartáveis, umedecidos, esfregões caseiros tipo Mop etc. que facilitam muito na hora da faxina. Use forro no fogão, abuse dos lenços umedecidos para uma limpeza rápida após as refeições e invista em paninhos descartáveis porque ninguém merece lavar pano de chão! No dia a dia meus melhores amigos são meu super aspirador de pó e um Mop com lenço já umedecido na base. Eles conservam minha casa com uma aparência super digna!

Nos banheiros tenha sempre um desinfetante, tira limo e uma espuma de limpeza. Em cinco minutos antes do banho você consegue higienizar o banheiro e conservá-lo limpo.

Ah! Use luvas! Além de proteger contra alergias, você não vai manter suas unhas por um dia se pegar “no pesado” com seu esmalte OPI!!!

Dica n° 3 – Não seja tão paranoica com limpeza, alimentação, tudo!

Quando fiquei sem empregada eu estava acostumada a banheiro limpo, casa cheirosa, impecável, comida divina todos os dias, armário arrumado… Surtei nos primeiros meses porque não tinha faxineira que eu chamasse pra trabalhar que conseguisse deixar minha casa igual, nem cozinheira igual. Eu limpava tudo o tempo todo… uma poeira no chão e já estava eu com um pano. Virou uma loucura minha vida! Eu lavava os banheiros e o chão duas, três vezes por dia! Tava surtada!

Hoje em dia não há uma rotina de limpeza, há bom senso. A louça não fica na pia, enquanto cozinho eu já vou lavando o que vou utilizando. Se a gente usa alguma coisa da cozinha no intervalo das refeições, principalmente meu filho, ele deixa na pia e lavo quando eu aparecer por lá (ele ainda não lava!!!).

Limpeza - Makeup Geek

No começo eu também achava que toda refeição precisava ser completa, arroz, feijão, carne, legumes… e que precisava comer fígado, peixe, tudo variado. Na prática, não é bem assim sempre porque não dá tempo! E ninguém morreu por isso. Nem toda refeição precisa ser completa, uma pizza de jantar de vez em quando também não faz mal algum!

Dica n° 4 – Descubra pequenos prazeres

Minha mãe nunca me ensinou a fazer um ovo então cozinhar pra mim é desvendar mistérios! Com o tempo eu fui conhecendo os temperos, pesquisando receitas, errando e acertando. Hoje em dia eu adoro cada vez mais cozinhar. Nada sofisticado mas sempre bem temperadinho, bem feito e rapidinho!

Também nunca dei valor à decoração e arrumação – hoje em dia eu valorizo uma casa arrumadinha e gosto de comprar coisas para o lar.

Receba os amigos mesmo com a casa bagunçada – acredite ninguém liga pra nada além do bom papo e os petiscos! Os amigos também preferem uma casa aconchegante à arrumadinha e, no dia seguinte você ia ter que arrumar tudo mesmo!

Pra completar, nada me faz mais feliz do que o prazer de dividir a companhia do meu filho em vários momentos do dia ao invés de só na hora de dormir como costumava ser nos tempos que tinha empregada.

Dica n° 5 – Tenha extras

Essa é a dica mais louca mas quem já viveu como eu vai entender… seu filho abre o armário e grita “mãe não tem cueca!!!”. Você abre o baú e não vê toalhas limpas… sim, já cheguei nesse ponto! Então, a menos que você só cuide da casa e não faça mais nada da vida, tenha extras! Tenha mais calcinhas, cuecas, meias, uniforme de escola, roupas num geral, toalhas e panos do que puder contar! É isso ou correr o risco de perder um programa de domingo porque você não teve tempo de tirar o uniforme do filho da corda ou mesmo lavar!

Dica n° 6 – Tire seu dia de folga e não deixe de viver

Se eu tivesse empregada ela teria salário e folga semanal – eu também tenho! Uma vez por semana, durante a semana, eu não faço nada, nem em casa, nem trabalho. Eu saio, vou bater perna no shopping, vou cortar o cabelo, vou almoçar com amigas ou simplesmente fico na cama o dia inteiro vendo seriado (ou escrevo pro blog!!!) – eu mereço!

Os pontos positivos e negativos

O único ponto verdadeiramente negativo pra mim, é que não posso fazer constantemente programas com amigos e marido como fazia porque não tenho com quem deixar meu filho. Meus pais ainda trabalham e nem sempre posso contar com eles.

Já os pontos positivos são muitos para mim. A privacidade é uma grande conquista. Parece bobagem mas vai dizer que você fala tudo o que pensa na frente da sua empregada! Ou que você anda pelada/o pela casa? Agora eu posso andar de calcinha no verão (e no Rio isso é totalmente necessário!) e não me preocupar com o que eu digo, vejo, faço. Por mais liberdade e intimidade que você tenha com uma empregada, uma coisa eu aprendi às duras penas: não é sua família. A minha casa é meu santuário e hoje eu não abro mão dessa privacidade.

Outro ponto positivo é ter controle sobre a situação. Com empregada eu vivia passando sufoco com atrasos, problemas de família dela, sempre ficava na mão e passava aperto porque contava com ela. Agora que vivo sem empregada, conto comigo. Me programo, me organizo e vou vivendo. Se pintar um imprevisto, lido com ele na hora – não é fácil mas prefiro contar comigo mesma a ser deixada na mão!

Pra completar, o melhor de viver sem empregada é ver como a nossa família se uniu, ficou mais participativa. Nós participamos bem mais da vida no nosso filho, estamos sempre junto, conversamos, dividimos e aprendemos a ser menos egoístas pois só temos uns aos outros. Cada um tem a sua vez, cada passeio, cada almoço, cada minuto é uma escolha de todos.

Concluindo (antes que me atirem pedras ou rosas), uma boa empregada tem seu valor mas você pode viver sem, essa é a minha mensagem. Viver sem empregada virou uma escolha. Houve uma época que daria tudo pra trazer a minha ex de volta, hoje em dia não. Se eu tivesse mais filhos ou se tivesse chefe e ponto pra bater, confesso que seria mais complicado porém, do jeito que vivo agora, não ter empregada é o que acho melhor pra mim e minha família.